Fox PB
Início » Suspensão de Daniel Alves abre vaga no meio de campo do São Paulo; veja as opções de Diniz
Esportes

Suspensão de Daniel Alves abre vaga no meio de campo do São Paulo; veja as opções de Diniz

São Paulo não vai poder contar com Daniel Alves contra o Goiás, neste sábado, às 19h (de Brasília), no Morumbi, pela primeira partida do returno do Campeonato Brasileiro.

O camisa 10 levou o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Flamengo, no último domingo, e por isso deixa uma vaga aberta no meio de campo do Tricolor. Ele disputou os 12 últimos jogos, sendo titular em todos. Na última quarta-feira, contra o Lanús, completou 50 partidas pelo São Paulo

Fernando Diniz terá apenas esta sexta-feira para treinar a formação titular sem a presença do capitão são-paulino. As opções no banco de reservas mudam a maneira com que o time joga, já que Daniel Alves é um jogador que ajuda tanto na defesa quanto no ataque.

Veja abaixo as possibilidades:

Tchê Tchê

Atuando como lateral-direito após as lesões de Igor Vinicius e Juanfran, Tchê Tchê desponta como o favorito para retornar ao meio de campo neste duelo contra o Goiás.

Com isso, os laterais-direito de ofício, Igor Vinicius e Juanfran, recuperados, brigam por uma vaga na lateral. O primeiro é quem está na frente na disputa por ter retornado aos treinos antes do companheiro.

Além disso, antes de sofrer a contratura na coxa, Igor Vinicius vinha em uma boa sequência e havia retomado a condição de titular com Fernando Diniz.

Daniel Alves e Tchê Tchê comemoram gol do São Paulo contra o Flamengo — Foto: André Durão

Daniel Alves e Tchê Tchê comemoram gol do São Paulo contra o Flamengo — Foto: André Durão

Hernanes

O meia voltou a ficar à disposição na última quarta-feira, contra o Lanús, após pouco mais de um mês se recuperando de lesão. Ele não entrou em campo na eliminação para os argentinos, mas pode ser uma surpresa neste sábado.

Assim como Daniel Alves, Hernanes é um líder do elenco. Aos 35 anos, ele é um dos mais experientes e pode ser peça fundamental para um time cheio de garotos revelados nas categorias de base do clube.

A sua presença em campo, porém, deixa o time com menos mobilidade. Hernanes tem um estilo mais cadenciado de jogo e, nas últimas temporadas, se tornou mais importante na parte defensiva. O meia tem 24 jogos em 2020 e dois gols.

Hernanes em treino do São Paulo — Foto: Divulgação/São Paulo

Hernanes em treino do São Paulo — Foto: Divulgação/São Paulo

Vitor Bueno

Caso opte por uma escalação mais ofensiva, Diniz deve colocar Vitor Bueno em campo. O meia-atacante pode jogar tanto no meio, na articulação das jogadas, como um atacante pelos lados do campo.

Nos últimos jogos, Bueno costuma sair do banco de reservas para dar mais consistência ao setor ofensivo. Foi assim na última quarta-feira, contra o Lanús, quando ele saiu da reserva e o time conseguiu a virada.

Titular do São Paulo até o mês passado, o jogador perdeu espaço após o crescimento de Luciano e Brenner no ataque do Tricolor.

Vitor Bueno e Rodrigo Nestor em treino do São Paulo — Foto: Divulgação/São Paulo

Vitor Bueno e Rodrigo Nestor em treino do São Paulo — Foto: Divulgação/São Paulo

Rodrigo Nestor

O garoto de 20 anos, revelado nas categorias de base, corre por fora nessa briga por uma vaga no time titular neste sábado. O volante é considerado um jogador muito técnico, mas ainda não recebeu muitas oportunidades com Fernando Diniz.

Curiosamente, a última vez que Rodrigo Nestor esteve em campo ele entrou justamente no lugar de Daniel Alves. Na vitória do São Paulo por 5 a 1 sobre o Binacional, na Libertadores, o jogador teve a chance de atuar por 30 minutos e fez uma partida segura.

Desde então, ele não foi mais utilizado pelo treinador. Nestor fez apenas quatro partidas em 2020 pelo time profissional.

Rodrigo Nestor, do São Paulo, durante treino no CT — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Rodrigo Nestor, do São Paulo, durante treino no CT — Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net

Pablo

A escolha pelo atacante seria colocar um time completamente ofensivo dentro de casa. Caso Pablo seja a opção, o São Paulo atuaria com três atacantes (Luciano, Brenner e Pablo). A formação com três jogadores na frente foi bastante utilizada no início da temporada.

Neste caso, o São Paulo perderia poder de marcação no meio de campo. Luan seria o único defensor de ofício no setor.

Pablo em treino do São Paulo — Foto: Divulgação São Paulo

Pablo em treino do São Paulo — Foto: Divulgação São Paulo

Notícias relacionadas

Justiça nega pedido de afastamento de Andrés Sanchez da presidência do Corinthians

foxpb

Vítima do incêndio no Ninho, Jhonata Ventura assina primeiro contrato profissional com o Flamengo

foxpb

Real bate o Atlético nos pênaltis e é campeão da Supercopa

foxpb

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.