Fox PB
Início » Oito recursos do iOS 14 inspirados no Android
Tecnologia

Oito recursos do iOS 14 inspirados no Android

iOS 14 é o novo update do sistema operacional da Apple, divulgado pela companhia da maçã nesta segunda-feira (22), durante a WWDC 2020. Contudo, é possível notar algumas semelhanças entre os novos recursos para iPhone e funções já existentes no Android, como a possibilidade de inserir widgets na tela inicial e uma biblioteca de aplicativos.

Outros recursos conhecidos do sistema do Google, como o Tradutor e uma tela para conferir as permissões de apps antes de baixá-los na Play Store, também parecem com funções do iOS 14 possivelmente inspiradas no Android. Confira, na lista a seguir, um comparativo entre os recursos do sistema da Apple e os já existentes no Android.

Lista traz oito recursos do iOS 14 inspirados no Android — Foto: Reprodução/Apple

Lista traz oito recursos do iOS 14 inspirados no Android — Foto: Reprodução/Apple

Quer comprar celular, TV e outros produtos com desconto? Conheça o Compare TechTudo

1. Widgets

Widgets do iPhone podem ser adicionados à tela inicial com o iOS 14 — Foto: Reprodução/Apple

Widgets do iPhone podem ser adicionados à tela inicial com o iOS 14 — Foto: Reprodução/Apple

Os widgets já são velhos conhecidos do Android, que possibilita inseri-los na tela principal desde as primeiras versões do sistema operacional. No iOS, antes da atualização recente, os widgets só podiam ser vistos na visualização “Hoje” do iPhone. A diferença, agora, é que eles podem ser adicionados à tela inicial e o usuário pode modificar seu formato, aumentando ou diminuindo o tamanho — função similar à já oferecida pelo Android.

Os widgets da Apple podem ser encontrados na “Galeria de Widgets”, pasta similar ao menu do Android. A grande diferença entre as duas ferramentas é a função chamada “Smart Stack”, oferecida pela Apple na nova atualização. Com o uso da ferramenta, o iOS 14 mostra widgets que julga pertinentes ao longo do dia: se você lê notícias de manhã, o widget do Apple News aparecerá durante esse momento, dando lugar a algum outro que você usa mais à tarde ou à noite, por exemplo.

2. App library

App Library organiza aplicativos em pastas, função similar à oferecida pelo Android — Foto: Reprodução/Apple

App Library organiza aplicativos em pastas, função similar à oferecida pelo Android — Foto: Reprodução/Apple

O App Library é um novo recurso do iOS 14 que organiza aplicativos de forma automática em pastas de categorias similares, como apps de redes sociaisprodutividade, recentemente baixados, mais usados etc. Antes, donos de iPhone podiam acessar os apps do celular apenas a partir das páginas da tela de início — o que não é o caso do Android, que sempre ofereceu uma seção à parte em que os usuários podiam conferir todas as aplicações, ao passo que a tela de início é customizada para exibir apenas o que a pessoa julgar útil. O Android também permite que usuários reorganizem os aplicativos nas pastas como bem desejarem.

3. App Clips

App Clips é recurso similar ao Android Instant Apps — Foto: Reprodução/Apple

App Clips é recurso similar ao Android Instant Apps — Foto: Reprodução/Apple

O App Clips da Apple e o Android Instant Apps do sistema operacional do Google possuem a mesma funcionalidade, já que ambos fornecem ao usuário parte da experiência de um aplicativo sem a necessidade de baixá-lo. Com o Instant Apps, não é preciso fazer o download de um aplicativo inteiro para obter uma função específica e necessária para apenas um momento.

Apresentado na última WWDC, o App Clips tem função similar ao recurso lançado no Android 7 (Nougat). A principal diferença é que, enquanto o Instant Apps está disponível na Play Store para experimentar aplicativos antes de baixá-los, o App Clips da Apple se propõe a resumir a proposta de um app em até 10 MB para usá-lo no dia a dia na correria sem necessidade de instalação, seja para pedir comida pelo app de um restaurante novo ou para desbloquear o uso de patinetes e bicicletas.

4. Aplicativos padrão

O iOS 14 vai permitir que usuários alterem aplicativos-padrão de e-mail e navegador. Isso significa que, se você prefere usar um navegador diferente do Safari, poderá escolhê-lo para abrir links recebidos de maneira automática, redefinindo-o como o navegador padrão do seu iPhone. O Android já oferece o serviço de mudança de aplicativos padrão há algum tempo, sendo possível trocar o Chrome por algum outro navegador de sua escolha, a partir das configurações do celular.

5. Tradutor

Apple Translate e Google Tradutor são apps de tradução bastante similares — Foto: Reprodução/Apple

O Translate, novo aplicativo de tradução da Apple, é bastante similar ao Google Tradutor, inclusive nas funções oferecidas. O Google Tradutor oferece funcionalidades que incluem a transcrição de áudio em tempo real e opção de conversa, que reconhece e traduz sentenças para o idioma de destino, além da tradução de trechos em formato de texto.

Com o Translate, a Apple oferece o mesmo recurso de tradução instantânea do Google Tradutor. A principal diferença, no entanto, está relacionada ao número de idiomas suportado pela plataforma, já que o Translate da Apple suporta 11 idiomas para tradução e o Google Tradutor possui mais de 100 línguas disponíveis. As duas ferramentas também têm suporte para tradução offline.

6. Picture in Picture

Recurso de Picture in Picture explorado no iOS 14 está disponível no Android desde a versão 8 (Oreo) — Foto: Reprodução/Apple

Recurso de Picture in Picture explorado no iOS 14 está disponível no Android desde a versão 8 (Oreo) — Foto: Reprodução/Apple

O recurso Picture-in-Picture já está disponível desde o Android 8 (Oreo), permitindo a usuários assistir a vídeos enquanto utilizam outras funções do celular. Uma janela com o vídeo aparece com tamanho reduzido na tela, ao tempo em que usuários podem acessar outros serviços ou aplicativos. O conceito de PiP não é novo, mas só foi introduzido agora no iOS. Além disso, no iOS 14, a Apple permite esconder o player do vídeo na tela do celular, caso você deseje ouvir apenas o áudio.

7. Permissões na App Store

iOS 14 vai permitir consultar recursos de privacidade de apps na App Store, antes de baixá-los  — Foto: Reprodução/Apple

iOS 14 vai permitir consultar recursos de privacidade de apps na App Store, antes de baixá-los — Foto: Reprodução/Apple

As permissões no Android aparecem como pop ups na tela assim que um aplicativo é baixado e instalado no celular, oferecendo a opção de escolha para quais permissões do aplicativo os usuários estão dispostos a aceitar. No entanto, as permissões podem ser consultadas antes do download do app, mais precisamente da seção “Sobre o app”, quando você busca por um aplicativo na Google Play Store.

A Apple, levando em conta questões de privacidade de usuários, agora, também permite a utilização do mesmo recurso no iOS 14, possibilitando que usuários consultem os resumos de privacidade de aplicativos na App Store antes mesmo de baixá-los.

8. Aviso de senhas vazadas no Safari

A ferramenta que avisa quando senhas de usuários foram comprometidas foi anunciada pelo Chrome em 2019. O verificador de senhas do navegador envia alertas quando uma senha de um login conhecido pelo Google foi violado e não está mais seguro. No iOS 14, função similar foi agregada ao Safari, que poderá enviar notificações quando uma senha não estiver mais segura, além de informar como sites visitados na web tratam sua privacidade e rastreiam usuários.

Notícias relacionadas

JBL Go 2 é a caixa de som mais buscada no Brasil em maio; veja lista

foxpb

Facebook proíbe anúncios enganosos sobre coronavírus

foxpb

Power bank mais potente da Xiaomi é anunciado com 30.000 mAh

foxpb

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.