Fox PB
Início » De rapper de 17 anos a senhor do rock de 73: as novidades da semana no G1 Ouviu
Destaques Entretenimento

De rapper de 17 anos a senhor do rock de 73: as novidades da semana no G1 Ouviu

A edição dessa semana do G1 Ouviutem rapper de 17 anos, bluseira de 22 anos e cantor de 73 anos. O programa de lançamentos também fala do novo disco de Lana del Rey e a nova música de Post Malone. Veja em vídeo acima e ouça em podcast abaixo.

PODCAST AQUI

Lana Del Rey – ‘Doin’ time’

A música é uma cover do Sublime. Para os fãs mais novinhos da Lana, vale informar que essa era uma banda californiana lá dos anos 90. Por sua vez, “Doin’ time” é uma releitura de “Summertime”, um jazz standard americano dos anos 30, do George Gershwin.

Esse clima Califórnia retrô, indo atrás do sonho americano, é a cara desse sexto disco da Lana, “Norman fucking Rockwell”. Leia aqui a resenha completa.

Neil Young e Crazy Horse – ‘Milky Way’

O cantor canadense de 73 anos prepara o álbum “Colorado”, que ele vai lançar em outubro. Será o primeiro álbum com a banda Crazy Horse após ua pausa de sete anos.

A música já vinha sendo tocada pelo Neil Young em shows recentes. Mas a viagem no estúdio é mais contida do que a viagem ao vivo.

Parece mais as músicas da carreira solo do que as com banda. Tem uma melancolia bonita e o timbre de voz clássico dele. É uma voz doce e áspera ao mesmo tempo.

Lil Tecca – ‘Shots’

O Lil Tecca tem 17 anos e começou a cantar aos 9 no Xbox Live, fazendo raps de zoeira enquanto jogava com os amiguinhos. Mas foi revelado mesmo ao subir músicas no SoundCloud, o site em que todos os novos rappers aparecem.

Ele estourou absurdamente com a música “Ransom”. Ela foi a mais tocada no verão dos EUA no Spotify. Desbancou outro Lil, o Nas X, de “Old Town Road” (20 anos), e outra novinha de 17 anos, a Billie Eilish.

Dá para confirmar a invasão adolescente nessa temporada musical. Outra tendência que ele aponta é de um estilo de rap melódico – que não chega a ser dramático como o emo rap, nem espalhafatoso como o trap.

Post Malone – ‘Circles’

O rapper mais famoso no mundo hoje volta mais romântico. Segue com esse jeito de cantar balbuciado, com um desleixo e um jeito de mauzão boa praça similar ao do finado Chorão, do Charlie Brown Jr.

Essa música é sobre uma relação complicada, andando em círculos. E é mais pop rock, menos rap, tem um groove mais ensolarado.

Não tem nada a ver com outros sucessos dele. Ele está se afastando do trap, o subgênero do trap mais grave e arrastado. O Post está numa onda rock anos 90 – andou até tocando cover de Oasis em show.

H.E.R. – ‘Good to me’

H.E.R. é o pseudônimo da cantora americana Gabi Wilson, que tem 22 anos de idade e 12 de carreira. Ela vai se apresentar no Rock in Rio 2019.

Ela diz que não quer ser famosa e que só a música a interessa. Por isso criou essa persona H.E.R. Ela evita usar o nome real, Gabriela Wilson, e quase não mostra os olhos.

Mas mostra muito talento e ganhou dois Grammys neste ano, com forte influência do blues americano e de outros estilos, como bossa nova.

G1

Notícias relacionadas

Vaqueiros recebem benção na tradicional Vaquejada de Sumé

foxpb

Ivete anuncia Claudia Leitte como convidada em gravação de DVD em São Paulo

foxpb

Perfil de Lula no Twitter divulga passagem de caravana por Monteiro

foxpb

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.