Fox PB
Início » Capa para celular tem pernas robóticas que andam até carregador
Tecnologia

Capa para celular tem pernas robóticas que andam até carregador

Cientistas desenvolveram uma capa para celular com pernas robóticas capazes de andar sozinhas até um carregador sem fio. O acessório produzido por pesquisadores do Laboratório de Biorrobótica da Universidade Nacional de Seul, na Coreia do Sul, foi batizado de CaseCrawler (capa rastejante em tradução livre). Os membros foram acoplados à traseira de um case e fornecem ao smartphone a capacidade de se locomover sozinho em direção a uma fonte de energia para reabastecer a bateria.

//www.techtudo.com.br" width="640px" height="360px" frameborder="0" allowfullscreen="allowfullscreen" data-mce-fragment="1">

A tecnologia das pernas do CaseCrawler é semelhante às pernas humanas. No total, são seis pequenas estruturas metálicas articuladas de 1,5 mm de espessura que sustentam o smartphone e exercem força sobre o solo, permitindo a locomoção. Essas articulações são conectadas ao motor por meio de engrenagens e dobram apenas para um lado, de maneira a oferecer uma capacidade de sustentação 13 vezes maior que o seu próprio peso.

Quanto às demais especificações do produto, a capa tem espessura de apenas 16 mm e peso total de 22,7 gramas. A ideia é que, se colocado em produção, o design do robô seja otimizado e fique ainda menor. Atualmente, o CaseCrawler conta com uma pequena bateria em sua porção inferior que pode ser eliminada no futuro, por exemplo.

Robô CaseCrawler move o celular até o carregador — Foto: Reprodução/SNU BioRobotics Lab

Robô CaseCrawler move o celular até o carregador — Foto: Reprodução/SNU BioRobotics Lab

O robô não apresenta inteligência própria ou capacidade de dirigir, ele simplesmente avança em uma única direção. No entanto, as pequenas pernas articuladas são capazes de desviar de pequenos obstáculos no caminho. Além disso, o smartphone carregado pelo CaseCrawler poderá utilizar os seus sensores para encontrar a direção certa até o carregador.

Os planos futuros dos pesquisadores incluem utilizar o mesmo sistema para oferecer mobilidade a outros objetos. A expectativa é de que o produto também seja capaz de coletar dados e retornar ao proprietário quando solicitado.

O dispositivo ainda está em fases de testes e não há previsão de chegada do produto ao público. Apesar disso, especialistas acreditam que a tecnologia utilizada no protótipo seja barata o suficiente para ser fabricada em massa no futuro.

Notícias relacionadas

Hacktudo: festival de cultura digital tem hackathon para estudantes

foxpb

De Bolsonaro a Lula, game para celular põe políticos para lutar com ‘golpes especiais’

foxpb

Golpes sobre Covid-19 no WhatsApp têm 11 milhões de acessos e envios

foxpb

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.